Onyx defende porte de armas em voos para pilotos e policiais

Alinhado à pauta de segurança do governo Bolsonaro, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, defende a aprovação de projetos no Congresso que permitam que pilotos e policiais estejam armados em voos no Brasil. Ao reassumir o cargo de deputado na semana passada, Lorenzoni desarquivou e reapresentou projetos de sua autoria. Um deles é o que derruba norma da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) que proibiu embarque de armas de fogo em aviões, mesmo para policiais.

— Porque policial e agentes do Exército, policiais federais não podem fazer embarque armados. Isso sempre pôde historicamente, a Anac tomou uma decisão equivocada. O policial treinado armado dentro do avião é uma garantia para as pessoas. Se eles podem andar aqui, porque não podem lá em cima?

Este projeto foi apresentado em parceria com o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

— Tenho uma pauta que trata da segurança do cidadão. Desde 2003 eu luto pelo direito de legítima defesa. Sou muito abordado por pilotos das nossas companhias aéreas que pedem para ter o porte dentro da própria aeronave, porque o nível de segurança é muito baixo no Brasil. Nos Estados Unidos, nas companhias americanas, as forças mantém elementos armados nos voos, naqueles que têm elemento de risco. E graças a Deus não temos terrorismo. Mas aqui os comandantes têm receio, aquela porta é muito frágil, qualquer pé na porta e se está dentro da cabine. E como é que faz para se defender?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *