Falta de acordo com Bernal pode levar PP a ter mais desfalques, dizem correligionários

Além do vereador Valdir Gomes, que já declarou estar de malas quase prontas para deixar o PPassim que abrir a janela partidária, sua correligionária Dharleng Campos também pode trocar de legenda e desfalcar ainda mais o partido de Alcides Bernal na Câmara Municipal de Campo Grande.

Segundo a parlamentar, existe uma crise instalada dentro dos Progressistas evidenciada pelas reuniões internas entre lideranças para pedir um rumo ao presidente regional da sigla, Bernal, e tentar entender o que está acontecendo.

“Nós não estamos participando das decisões e isso já faz muito tempo. Nós não somos chamados para conversar, para participar das decisões que são tomadas dentro do partido. Isso infelizmente não acontece”, se queixa Dharleng. “Há uma crise. Está bem claro que existe”.

Diante dessa situação, a vereadora não descarta deixar o PP caso o atual panorama não mude, principalmente com foco na reeleição no ano que vem. “Se o partido não se organizar, existe a possibilidade sim. Nós precisamos de um partido organizado”, afirma a pepista.

Sem diálogo com Bernal, a alternativa apontada vai ser recorrer ao comando nacional da legenda. Quem está agindo nessa frente são os dois deputados estaduais, segundo Dharleng.

Outros descontentes

Nesta semana, Valdir Gomes e Cazuza se reuniram com lideranças do PP de Mato Grosso do Sul, na Assembleia Legislativa, para discutir a situação da legenda e demonstrar insatisfação com a direção regional do partido.

Segundo o deputado Evander Vendramini, há uma ansiedade dos filiados da sigla em relação às eleições de 2020. “Estamos a um ano do fechamento das discussões da próxima eleição e as pessoas não sabem o rumo do partido. Não tem orientação, resumindo, falta comando”.

Bernal

Após a reunião, Alcides Bernal declarou ao Jornal Midiamax que, antes de sua chegada, “o PP era um partido inexpressivo”. Até os mandatos daqueles que reclamaram de seu trabalho na presidência do diretório estadual foram conquistados com sua participação.

O mandatário disse ainda desconhecer a insatisfação dos quadros do partido, mas arriscou que deve tratar-se de motivos pessoais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *