‘Bolsonaro está apaixonado pela reforma? Claro que não, mas entende que é necessária’, diz Guedes nos EUA

Proposta enviada pelo governo ao Congresso prevê como idade mínima para aposentadoria de 65 anos para homens e 62 para mulheres; ministro também ressaltou que Bolsonaro ‘votou contra a reforma da previdência várias vezes’

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta quinta-feira em Washington que o presidente Jair Bolsonaro “não é falso”, “não diz que ama a reforma da Previdência”, mas “a entende como necessária”.

“É de coração? Bolsonaro está apaixonado pela reforma? Claro que não”, disse o ministro a uma plateia de economistas, pesquisadores e investidores no Brooking Institute, em Washington.

A proposta enviada pelo governo ao Congresso prevê idade mínima para aposentadoria de 65 anos para homens e 62 para mulheres. O ministro também ressaltou que Bolsonaro “votou contra a reforma da Previdência várias vezes” quando era deputado federal.

“Votou contra. E quando ele foi ao Congresso (já como presidente) ele disse: ‘vejam, eu me arrependo por votar contra.”

“É de coração? Ele está apaixonado pela reforma? Claro que não. Ele é um homem. (Bolsonaro) tem algumas qualidades que são decisivas para a liderança: é transparente, sincero, resiliente, não tem medo de desafios e pronto para apoiar algo que ele não gostaria, mas entende como necessário.”

Guedes, que participa de uma série de reuniões nos Estados Unidos até o próximo domingo, prometeu que a reforma será aprovada até julho.

“Ele (Bolsonaro) não é falso. Não diz que ama a reforma. Não. Ele brinca e diz: ‘para mim, mulheres poderiam se aposentar aos 20 anos’.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *