UNIDADES DE SAÚDE E ESCOLAS REFORÇAM ORIENTAÇÕES SOBRE IMUNIZAÇÃO E AUTOCUIDADO

Durante toda a semana, as unidades de saúde, em parceria com as escolas estaduais e municipais de Campo Grande, estão reforçando as orientações  aos alunos da rede pública sobre a importância da imunização e do autocuidado durante atividades do Programa Saúde na Escola (PSE), temas escolhidos pelo Governo Federal para trabalhar a mobilização nacional.

A orientação dos Ministérios da Saúde e da Educação é de que para que as ações sejam efetivas, devem perpassar todo o ano letivo, sendo realizadas várias estratégias e atividades relacionadas ao tema, reforçando a articulação local entre saúde e educação, promoção da saúde e desenvolvimento sustentável.

Na Capital, as 68 unidades básicas e de saúde da família (UBSs e UBSFs) estabeleceram um cronograma de atividades que estão sendo realizadas durante a semana com as escolas de cada região. Seguindo a proposta estabelecida, as atividades devem buscar o envolvimento das famílias e comunidade, a fim de compartilhar as informações e sensibilizar a comunidade sobre a importância de manter as cadernetas e/ou cartões de vacinação atualizados. Também é uma ação de promoção da saúde conhecer o que são as vacinas, para que servem e sua importância.

Imunização

Algumas doenças podem ser facilmente combatidas com sua imunização. Doenças como a rubéola, caxumba e sarampo, por exemplo, podem causar forte impacto nas taxas de evasão escolar. É importante conscientizar os adolescentes, jovens, adultos e idosos sobre a necessidade do autocuidado. Isso pode ser feito por meio da educação entre pares e do estímulo à procura de atendimento nas Unidades Básicas de Saúde, que devem estar preparadas para receber o público que busca orientações. As famílias também devem ser envolvidas para potencializar a autonomia dos educandos e a busca da qualidade de vida.

PSE

O Programa Saúde na Escola é uma grande oportunidade para estabelecer parcerias e garantir que crianças, adolescentes e jovens estejam realmente protegidos, fazendo com que também no território as famílias participem de orientações quanto à necessidade de manter atualizada a situação vacinal e possam debater sobre os cuidados necessários à saúde junto com profissionais de saúde e de educação, além de outras parcerias locais que podem ser acionadas de acordo com os temas a serem abordados no âmbito da prevenção. As ações no PSE não têm como foco a vacina, e sim a importância da imunização e do autocuidado.

O estabelecimento de vínculos entre as famílias, estudantes e profissionais de saúde e educação do território, com reconhecimento das práticas e culturas locais, fortalece o compartilhamento e troca de experiências e em consequência a melhoria das condições econômicas, sociais, de educação, desenvolvimento, cultura, dentre outros fatores que afetam a saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *