Drogba, Eto’o e Demba Ba rebatem médicos: ‘Africanos não são cobaias’

Após dois médicos franceses sugerirem um estudo para fazer possíveis testes com uma vacina na África, três ícones do futebol do continente se posicionaram duramente contra essa ideia. Drogba, Eto’o e Demba Ba criticaram a opinião dos profissionais de saúde.

Em um programa do canal LCI, da França, Dr. Jean Paul Mira, chefe do serviço de reanimação do Hospital Cochin em Paris, e Camille Locht, diretora de pesquisa do Iserm, um instituto francês de saúde e pesquisa médica, fizeram a seguinte reflexão: “…não deveríamos fazer um estudo na África em que eles não tenham máscaras, tratamentos ou reanimação? Isso é feito em estudos sobre aids, onde prostitutas são usadas para testar certas coisas, porque sabem que são altamente expostas e não têm proteção”.

Em seu twitter, o atacante Demba Ba publicou o vídeo com duras críticas.

– Bem-vindo ao Ocidente, onde os brancos se consideram tão superiores que o racismo e a debilidade são banalizados. Hora de se levantar! – escreveu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *