TCU desmente Bolsonaro e nega ter feito relatório que questione número de mortes por Covid

O Tribunal de Contas da União (TCU) emitiu uma nota nesta segunda-feira (7) para negar que tenha emitido algum relatório questionando o número de mortes por Covid-19 em 2020.

No comunicado, o TCU rebate uma declaração dada pelo presidente Jair Bolsonaro na manhã desta segunda. Bolsonaro afirmou a apoiadores que um suposto relatório do tribunal lançaria dúvida sobre parte dos óbitos registrados em decorrência da pandemia.

No fim da noite, o TCU adicionou um parágrafo ao posicionamento, negando a autoria de um documento que circula na internet e é atribuído aos técnicos do órgão.

Ao falar do suposto documento aos apoiadores, Bolsonaro disse que estava divulgando a informação em “primeira mão”, e que “em torno de 50% dos óbitos por Covid” teriam sido registrados de forma incorreta no ano passado.

“Primeira mão para você. Não é meu, é do tal do Tribunal de Contas da União, questionando o número de óbitos no ano passado por Covid. O relatório final não é conclusivo, mas em torno de 50% dos óbitos por Covid no ano passado não foram por Covid segundo o Tribunal de Contas da União”, declarou o presidente.

Bolsonaro também disse que divulgaria o suposto relatório do TCU à tarde – o que não aconteceu.

Números

Até domingo (6), o Brasil registrou 473.495 mortes por Covid-19, segundo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil.

O Brasil contabilizou oficialmente 194.976 mortes em 2020 motivadas pelo vírus. Essa mesma cifra, em 2021, foi ultrapassada na última semana de abril 

Em menos de 4 meses, número de mortos pela Covid já ultrapassa o de 2020 inteiro

Já o balanço da vacinação contra Covid-19 aponta que 48.977.254 pessoas já receberam a primeira dose de vacina, segundo dados divulgados até as 20h de domingo. O número representa 23,13% da população brasileira.

A segunda dose já foi aplicada em 22.930.114 pessoas, 10,83% da população do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *