Companhias aéreas querem zerar emissão líquida de C02 até 2050

As companhias aéreas de todo mundo se comprometeram, nesta segunda-feira (4), durante a assembleia geral de sua associação, a atingir um saldo de “zero emissão líquida de CO2” até 2050, como forma de combater a mudança climática.

Esta meta “audaciosa” também é uma “necessidade” que “vai assegurar a liberdade de voar para as gerações futuras”, argumentou o diretor-geral da Associação Internacional do Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês), Willie Walsh, ante os diretores dos setor reunidos em Boston, nos Estados Unidos.

A organização, que contava com 290 empresas associadas e representava 82% do tráfego aéreo mundial antes da pandemia do coronavírus, alinha seus objetivos com os do setor aéreo europeu, que segue as metas da União Europeia (UE) neste tema.

“Muitos nesta sala, individualmente ou em grupo, já superaram esta etapa”, afirmou Walsh. “Para outros, será um desafio adicional, em um momento muito difícil”, com o setor muito afetado pela pandemia, frisou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *