PREFEITURA INICIA CONSTRUÇÃO DA PONTE DO NOVO ACESSO AO POLO EMPRESARIAL OESTE

Com o avanço das obras, já começa ganhar forma a ponte de 40 metros de extensão no Córrego Imbirussu, que permitirá a ligação do Jardim Carioca  com o Polo Empresarial Oeste, onde trabalham muitos moradores deste bairro e de dois parcelamentos vizinhos , o Nova Campo Grande e o Serradinho.

Sem a ponte, esta travessia só possível a pé ou de bicicleta, por uma passarela metálica. Quem for  para o serviço de carro,  motocicleta ou ônibus, a  alternativa é sair do bairro e seguir pela  Avenida Duque de Caxias, ampliando em 8 km o trajeto.

O novo acesso ao polo empresarial Oeste e ao Núcleo Industrial de Indubrasil, que é quase uma continuidade do polo, será pela Avenida 7, que começa em frente da Escola Municipal Fauze Gattas , onde está sendo construída uma rotatória. Esta programada a duplicação da via, recapeamento da pista existente e construção ciclovia .

No trecho do córrego, onde por muitos anos havia uma passarela de madeira feita  pelos próprios moradores , o canal foi desviado ( o chamado corta rio) para permitir a construção no leito natural  dos pilares e blocos de sustentação da estrutura  e das cortinas de concreto.  São paredes que protegerão o aterro das cabeceiras no período de chuva mais intenso, quando a  correnteza ganha mais velocidade e eleva o nível do córrego.

Na margem no lado do polo, o aterro está pronto e a avenida  asfaltada até o cruzamento com a Avenida Annes Salim Saad , que também dá acesso as avenidas Duque de Caxias e Solon Padilha, por onde se chega ao Indubrasil.

Segundo o  secretário Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorese, está no planejamento de 2022 a duplicação e prolongamento da Avenida Wilson Paes de Barros , próxima ao Aeroporto, que fará a conexão com a Avenida 7.

Obra do Nova Campo Grande

O prolongamento da Avenida 7 faz parte das obras de drenagem e pavimentação em andamento no Bairro Nova Campo Grande. Nesta semana, além das obras na ponte ,está em construção da  rotatória  na Avenida 7 e foi iniciada a construção  de 72 metros de drenagem na Rua Teófilo Otoni, desde a Jair Garcia, para eliminar um ponto de alagamento existente no Serradinho, margeando a Avenida Duque de Caxias.

Após um ano de andamento das obras no Nova Campo Grande, a drenagem já está praticamente pronta . Os dois acessos ao Nova Campo Grande receberam as benfeitorias. Foi recapeada a Rua Nilo Javari Barem (acesso pelo Serradinho) e foi completada a rotatória da Avenida Amaro Castro Lima, que está sendo recapeada e duplicada até se encontrar com a Avenida 7.

Em uma extensão de 300 metros da segunda pista pavimentada, de acordo com o secretário de Infraestrutura, foi preciso uma solução complexa de drenagem para manter abaixo da superfície a água que literalmente brotava após 1 metro de perfuração. Foi necessário rebaixar o lençol freático; construir dois  colchões de pedra, por onde a água vai escoar; colocar a tubulação da drenagem, além de um dreno nas duas margens por onde a enxurrada vai escoar até às bocas de lobo e daí para a drenagem. Sem esta solução, o asfalto, de acordo com os engenheiros da Sisep, não resistiria muito tempo por causa do impacto da chuva.
Parte destas águas pluviais vai escoar até o Córrego Imbirussu por 650 metros de tubulação instalados às margens da Avenida Duque de Caxias. Também está  pronta a rotatória da Amaro Castro Lima, Avenida 4 e das ruas 50 e 26. Será um ponto de conexão para quem vem e vai em direção ao Bairro Serradinho, por onde pode se chegar a Avenida Duque de Caxias, margeando o aeroporto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *