Narcisista, Ceni ‘assume’ a vitória contra o Palmeiras. “Mantive as minhas convicções. Ninguém sabe tanto do São Paulo quanto eu”

Rogério Ceni mostrou seu rancor pelas críticas na derrota de segunda-feira. Fez questão de mostrar que venceu o Palmeiras com o mesmo time, com as mesmas ideias táticas. Para ele, provou que sempre esteve certo

Ele foi massacrado pela mídia, com razão, na derrota da segunda-feira para o Palmeiras, pelo Brasileiro, no Morumbi, de virada, por 2 a 1. Foi até xingado de burro por alguns torcedores são-paulinos após a derrota.

O treinador, que montou muito bem o São Paulo e vencia o melhor time da América do Sul, por 1 a 0, simplesmente recuou sua equipe. Fez substituições que só ampliaram o poder defensivo. E foi castigado com a derrota.

Desde os tempos de jogador, ele sempre foi muito personalista. Rancoroso contra as críticas. Goleiro excelente, teve poucas chances na seleção, por causa de seu gênio difícil, muitas vezes arrogante, de difícil relacionamento. Mas se consolidou como maior ídolo da história do São Paulo. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *