‘Não me considero recuperada do trauma’, diz procuradora agredida por funcionário em Registro (SP)

A voz firme da procuradora de Justiça de Registro, no interior de São Paulo, Gabriela Samadello, que diz querer encabeçar campanhas de conscientização sobre violência contra a mulher, reforça que ainda não superou a agressão vivida em sua sala de trabalho, na prefeitura da cidade, há pouco mais de um mês. 

A procuradora-geral do município paulista de Registro, no Vale do Ribeira, foi espancada por um funcionário da própria equipe. Gabriela Samadello, que ficou com ferimentos, principalmente, na região da cabeça, diz que decidiu voltar ao trabalho após o término da licença médica. “Achei melhor voltar ao trabalho para não ficar pensando”, afirma ela, que pretende retornar às atividades na primeira semana de agosto. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *