Brasil registra primeira morte por varíola do macaco fora do continente africano

Paciente era um homem imunocomprometido que estava internado em Belo Horizonte, segundo o Ministério da Saúde

O Brasil registrou nesta sexta-feira (29) a primeira morte por varíola do macaco (monkeypox) fora do continente africano. A vítima é um homem que estava internado em um hospital de Belo Horizonte (MG). Segundo o Ministério da Saúde, ele tinha imunossupressão.

“Trata-se de um paciente do sexo masculino, de 41 anos, com imunidade baixa e comorbidades, incluindo câncer (linfoma), que o levaram ao agravamento do quadro. Ficou hospitalizado em hospital público em Belo Horizonte, sendo depois direcionado ao CTI [terapia intensiva]. A causa de óbito foi choque séptico, agravada pelo monkeypox”, diz a pasta em nota. 

A Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais acrescentou que a morte ocorreu na quinta-feira (28).

As informações mais recentes sobre óbitos por varíola do macaco divulgadas pela OMS (Organização Mundial da Saúde) eram de cinco óbitos no surto deste ano, todos em países da África, onde a doença é endêmica.

O Brasil registrava, até quarta-feira (27), 978 casos de varíola do macaco, sendo 75% no estado de São Paulo (744). Em seguida, aparecem Rio de Janeiro (117) e Minas Gerais (44).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *